Anúncios

A oportunidade imperdível de você ter sua casa própria pela metade do valor do mercado.

Saiba como funcionam os leilões de imóveis e como fazer para participar e ter finalmente sua casa dos sonhos.

Anúncios

Diante da atual crise que todo o mundo está vivendo, em decorrência da pandemia gerada pelo Covid-19, muitas pessoas que tinham seus imóveis financiados, infelizmente deixaram de pagar suas parcelas e muitos desses imóveis, vão para leilões com preços muito baixos.

Fonte: Envato

Se você está sonhando com sua casa própria, essa pode ser a grande oportunidade para você conseguir realizá-lo. Trata-se de um excelente negócio arrematar um imóvel de um leilão, pois os preços vão de 20, 30, 40 e até mesmo 50% do valor real que você iria pagar sem o leilão. É um belo negócio, não é mesmo?!

Leilões são basicamente uma maneira de se adquirir bens com grandes descontos. Esse processo é um pouco diferente das demais modalidades de compra tradicionais, pois não há um vendedor, no caso dos leilões, quem faz o processo é o juiz e ele homologação ou não a arrematação do bem. Ou seja, quem está interessado em adquirir um novo imóvel através de um leilão, faz o lance e na disputa, ganha quem der o lance maior.

Hoje em dia, os leilões estão sendo muito divulgados, ainda mais agora, com a facilidade da internet, grande parte desses eventos, são feitos de forma online, o que facilita muito todo o processo. No site da própria Receita Federal você poderá acompanhar em tempo real os leilões que estão acontecendo, sejam eles de imóveis, veículos e até mesmo objetos apreendidos.

Fonte: Google

Tipos de leilões de imóveis:

Na verdade, existem dois tipos de leilões para a modalidade de imóveis, o judicial e o extrajudicial, vamos te explicar melhor como funciona cada um deles. O leilão judicial, é consequência de uma ação judicial que está em fase de execução, ou seja, a decisão do juiz tirou o imóvel do proprietário.

Já a extrajudicial, é realizada por bancos, instituições financeiras e pessoas físicas também. Onde o imóvel é dado como garantia de um contrato e ele não foi cumprido, desse modo, o proprietário perde seu bem e ele vai para leilão.

Um leilão judicial, que foi o primeiro que mencionamos, ele é mais tranquilo, pois o processo já passou pelas mãos da justiça. Já o extrajudicial, pode levar um tempo mais estendido para a regularização dele.

Como saber o valor dos imóveis ofertados?

No próprio site onde você irá visualizar os leilões que estão ocorrendo, você poderá ter acesso ao valor mínimo do lance do imóvel. A avaliação, geralmente é feita por um oficial de justiça, ou até mesmo um perito. Onde, eles consideram os aspectos do imóvel, como sua localização, seus pontos positivos, seu estado e o preço do mercado.

Afinal, um imóvel que está em leilão pode ser visitado?

A prática de visitar um imóvel antes de comprá-lo, é quase que uma regra, não é mesmo?! Ajuda muito a gente na hora de decidir por qual imóvel iremos comprar. Bom, essa questão em um leilão vai depender muito da condição do imóvel, se ele está desocupado, é possível fazer a visita de forma mais simplificada. Já se ele estiver com moradores, a visita pode não ser autorizada. Mas é muito importante que você veja todas as informações no edital e até mesmo com o leiloeiro. Tudo pode ser negociado!

Fonte: Google

Após o arremate do imóvel, quais são os próximos passos?

Se não houverem moradores na residência que você comprou, é muito mais simples. Mas no caso de haver moradores, eles receberam uma ordem para desocuparem o imóvel. Caso ocorra do morador não querer sair da casa, a justiça recorre e o faz cumprir a ordem judicial.

No processo extrajudicial, não ocorre o mesmo, pois o processo não precisou de juiz. Então, de acordo com a lei, o morador deverá desocupar o imóvel em até 60 dias.

Os benefícios para esse tipo de compra são inúmeros e o maior deles, conforme já mencionamos, é o preço bom. Como já mencionamos anteriormente, antes de participar deste tipo de negócio, é muito importante que você tenha conhecimento de todo o processo, assim você poderá avaliar com mais propriedade se vale a pena ou não fechar o negócio, assim você evita surpresas e estresses e faz dessa experiência algo benéfico e vantajoso para você e sua família.

Fonte: Envato

Como conseguir o direito de parcelamento em leilões judiciais?

Para conseguir parcelar um imóvel adquirido em leilão, deve-se seguir os seguintes procedimentos:

→ Avise com antecedência
É necessário que o leiloeiro saiba com antecedência que o pagamento será parcelado, caso o lance seja vencedor.

→ Entregue sua proposta
Apresente uma proposta detalhada da compra parcelada pelo menos 1h antes do início do leilão.

→ Dê uma descrição completa do negócio
Informe o lance, as condições de parcelamento e o indexador de correção monetária e juros na proposta;

→ Pague um sinal de 25%
Realize um depósito de pelo menos 25% do valor do arremate, caso homologado seu lance.

Além disso, em alguns casos, os juízes têm possibilitado o parcelamento de imóveis por meio da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional. Nesse caso, é possível realizar o pagamento em até 60 parcelas, desde que elas sejam de pelo menos R$500.

Quer saber mais sobre leilões? Não deixe de ver o leilão que mencionamos abaixo, que é todo sobre motos!

VER LEILÕES DE MOTOS

Vanessa Gomes

por

Vanessa Gomes