Anúncios

Qual valor ideal devo pagar em um carro de leilão?

Aprende nesse artigo como saber o ponto de equilíbrio na compra de veículos em leilões para não ter surpresas.

Para que você possa entender como os profissionais do leilão conseguem excelentes compras e consequentemente excelentes vendas, com ótimas margens de lucro, leia esse artigo atentamente até o final. Lembre-se dessa máxima, “nem tudo que reluz, é ouro” você vai entender até o final do texto.

Primeiro passo e o mais importante, não se prenda a Tabela FIPE. Obviamente ela é um balizador e um parâmetro de valores dos carros em todo Brasil, mas está longe de ser o único fator a ser avaliado. Muitas pessoas arrematam carros e motos com 20, 30% abaixo da tabela FIPE e se esquecem muitas vezes que o carro foi sinistrado, que precisa de reparos de funilaria, mecânica, ou que possui taxa e multas a serem pagas.

Fonte: Google

Outro dado importante, é que na hora de vender praticamente ninguém consegue vender um veículo ou uma moto no valor da Tabela FIPE. Sempre, o valor de venda fica abaixo da tabela, por isso é extremamente importante ficar atento a muitos outros fatores.

Carros “sinistrados” por exemplo muitas vezes com 50% de desconto comparado a tabela FIPE e podem não ser um bom negócio e você vai entender por quê.

Mas você sabe exatamente quanto tem que pagar num carro de leilão? Muita gente quando vai comprar um carro se baseia única e exclusivamente na Tabela FIPE, e isso é um tremendo erro. Tabela FIPE serve (e pouco) para quem é dono de loja de veículos e Concessionárias. Dificilmente alguém vende carros por valores da tabela FIPE.

Em carros de leilão esqueça os valores da tabela FIPE. Quando os veículos estão expostos em leilão, sempre terão o preço de arremate e o preço da tabela FIPE, obviamente para dar aquela sensação de que o desconto e muito maior do que ele realmente é.

Para evitar essas “pegadinhas” de leiloeiros, faça conta que chamamos de “engenharia reversa” para chegar no valor máximo que você pode pagar por determinado veículo. Esse valor máximo, precisa absorver todos os custos do leilão e seu lucro e permanecer com o preço atraente para venda.

Fonte: Google

Vamos calcular aqui de forma hipotética o custo de um veículo apenas para que possamos exercitar o ditado do que “nem tudo que reluz é ouro”. Vamos destacar abaixo todos os fatores que podem influenciar na compra e venda de carros e motos de leilão.

Vamos pegar um veículo hipotético de “pequena monta” com um valor de mercado baixo de R$ 20.000,00 para facilitar as contas.

Mas afinal, quais os custos e taxas que podemos ter ao arrematar um veículo de leilão?

Fonte: Google

Frete

Geralmente os carros de leilão estão com a bateria descarregada, sem combustível e muitas vezes com pneus murchos o que dificulta muito a locomoção do veículo logo após o arremate.
Geralmente um frete médio fica em torno de R$ 500,00 reais dependendo da localidade, vamos considerar aqui distâncias normais de 100 a 200km.

Comissão casa de leilão ou do leiloeiro

Toda casa de leilão possui um comissionamento e isso torna obrigatório o recolhimento dessa taxa que é de 5% do valor do bem arrematado. Por exemplo se arrematar esse carro do exemplo acima no valor de 20 mil reais o custo do leiloeiro será de 1.000 reais.

Taxa de pátio

Muitos leilões (não todos) cobram uma taxa de pátio para armazenamento dos veículos que gira em torno de R$ 750,00 a R$ 850,00. Muitos iniciantes nesse mercado não se atentam e na retirada do veículo, após o arremate tem mais esse custo.

Documentação

Sim, todo veículo precisa de documentos e os de leilão não são diferentes. Você vai gastar para regularizar a documentação do veículo e muita gente na euforia de arrematar carros não pensa nisso. Dentro dessa documentação temos uma Vistoria veicular no valor médio de R$ 100,00, vai precisar trocar a placa do carro pela placa do Mercosul que tem custo de 200,00 reais e a taxa do DETRAN no Poupa tem no valor de R$ 212,00 para transferência do veículo.

Funilaria

Geralmente carros de leilão acabam vindo com algumas imperfeições como amassados, riscos e detalhes de pintura, porta, capô, para choque que vão demandar alguns retoques para que o veículo fique em melhores condições de venda.  Vamos colocar aqui um valor médio de funilaria de R$ 1.000,00.

Mecânica

Muitas vezes os carros de leilão estão parados há algum tempo, portanto a parte mecânica vai precisar de uma revisão principalmente dos líquidos do motor como óleos e fluídos. Vamos considerar um valor de R$ 500,00 considerando todos os líquidos, filtros e algum reparo básico necessário.

Fonte: Envato

Seu Lucro

Ao contrário do que a maioria pensa, arrematar carros de leilão da muito trabalho. Além de ser muito importante que você tenha lucro, é mais importante ainda que você tenha uma meta de lucro. Nesse caso hipotético vamos imaginar que queremos um lucro de R$ 5.000,00.
Resumo

Frete                         → R$ 500,00
Comissão leiloeiro  → R$ 1.000,00 (5% do valor do arremate)
Taxa de pátio          → R$  750,00
Documentação       → R$ 412,00 (Vistoria, Placa e Transferência)
Funilaria                  → R$ 1.000,00
Mecânica                → R$ 500,00
Seu Lucro               → R$ 5.000,00
TOTAL                     → R$ 9.162,00

Antes de arrematar, faça uma ampla pesquisa em sites como Webmotors, Mercado Livre, OLX para verificar veículos idênticos aos que você quer arrematar, e seus respectivos valores de vendas. Procure sempre o menor preço do veículo anunciado e pegue esse valor como “baliza”.

No nosso exemplo hipotético no veículo de R$ 20 mil reais teríamos um custo total de R$ 8.412,00 já contando com nosso lucro de R$ 5 mil lembra?
Fazendo a subtração do menor valor que encontramos em sites de referência do valor total de custo chegamos ao valor máximo que poderíamos pagar nesse carro em um leilão. Veja:

Menor valor do sites de referência        → R$ 20.000,00
Total de despesa + Lucro                           → R$  9.162,00
Oferta máxima no leilão                            → R$ 10.838,00

Muitas pessoas que reclamam de leilões provavelmente não se atentaram para todas essas taxa e esses custos. Já vimos muitos observarem apenas o valor da tabela FIPE e arrematarem carros por 20% abaixo da Tabela FIPE. Quando esses custos chegam o prejuízo se concretiza tornando a experiência de arrematar veículos traumatizante.

Para resumir a lição de casa do arremate dos veículos siga essas quatro etapas:

1º – Esqueça a tabela FIPE
2º – Encontre o menor preço do veículo de interesse em sites como Webmotors, Mercado Livre e OLX.
3º – Faça a “engenharia reversa” que ensinamos aqui levantando todas as possíveis taxas que você precisará pagar.
4º Encontre o “teto” que você poderá ofertar no leilão sabendo que seus custos e seus lucros já estarão cobertos.

Faça isso, que você não perderá dinheiro.

→ Saiba como você pode ter o seu tão sonhado carro de luxo a partir de 9 mil reais.

Vanessa Gomes

por

Vanessa Gomes