Anúncios

Descubra como a Larissa conseguiu comprar seu iPhone XR por R$ 600,00.

MacBook Pro por mil reais, iPhone XR por 600, PlayStation 4 por 400 reais.

Anúncios

Veículos de luxo, como Audi, vendidos a partir de R$ 5 mil, iPhone XR por R$ 600 e MacBook Pro por R$ 1 mil. Parece mentira, não é mesmo?! Mas a boa notícia é que não é! Esses são valores reais ofertados em leilões da Receita Federal.

Neste artigo, vamos te dar todas as orientações para que você tenha acesso a esses produtos, com esses valores, vamos te dar todas as informações para participar dos leilões da Receita com segurança.

Fonte: Google

Hoje, vamos te contar a história da Camila Neves Rodrigues, nossa leitora de Limeira-SP, que participou recentemente de um leilão da Receita Federal e conseguiu arrematar um iPhone XR por apenas R$ 600. A Camila ficou sabendo dessa notícia através do seu cunhado, Julio, ele deu todas as coordenadas para que ela finalmente pudesse comprar seu iPhone.

E foi gastando bem pouco que ela conseguiu seu tão sonhado celular da Apple. Geralmente, no mercado, o valor de um iPhone XR de 128Gb de memória, exatamente o modelo que a Camila conseguiu no leilão, gira em torno de R$ 4 mil em lojas como a oficial da Apple.

Vamos te orientar como funciona esse tipo de negócio e vamos te dar dicas de como arrematar produtos excelentes assim, por um valor meramente simbólico. É muito importante que você veja o passo a passo que iremos te dar no decorrer deste artigo, assim, você poderá realizar sua compra de forma segura e tranquila. Vamos conferir?

Fonte: Google

Muitas mercadorias são apreendidas na alfândega, principalmente quando alguém tenta entrar de forma ilegal com elas em nosso país, essas mercadorias são frequentemente leiloadas em eventos que costumam movimentar muito dinheiro e chamam muito a atenção pelos preços muito interessantes e pelos produtos leiloados. Esses produtos são na maioria das vezes: veículos, objetos simples, eletrônicos, entre vários outros.

Vamos ao que interessa? Te daremos todas as informações de como esses leilões funcionam e como você faz para participar deles.

Fonte: Google

Como funcionam os Leilões da Receita Federal?

Os editais desses leilões são liberados com uma grande frequência no site da Receita, qualquer um pode acompanhar quais serão os próximos leilões e participar deles, seja você pessoa física, ou pessoa jurídica. Uma informação bem importante na hora de participar, é que você esteja com o CPF regularizado na Receita para realizar o seu cadastramento.

Todos os produtos que você conseguir arrematar nesses leilões deverão ser exclusivamente para uso pessoal, é expressamente proibido adquirir esses produtos leiloados para revenda.

No site da Receita Federal, você irá consultar esses leilões na aba de “Consulta Leilões” lá, você verá quais leilões estão ocorrendo, quais irão ocorrer e definir melhor qual tipo de produto você deseja, de qual região, você poderá visualizar o valor mínimo, entre várias outras informações importantes.

Primeiramente, será apresentado o lote e as propostas de preço para o produto que você deseja adquirir. Você poderá alterar o valor e também desistir da compra nesse momento. Após esse primeiro processo, iniciam-se as sessões de lances e quem irá para a próxima fase, é quem deu um lance de até 10 por cento menor do que a melhor proposta feita. Feito isso, quem oferecer o melhor valor pelo produto, arremata o lote e o levará.

Uma informação bem relevante, é que o comprador que não realizar o pagamento pelo produto adquirido, levará uma multa da Receita Federal. Assim, eles conseguem manter a seriedade e comprometimento dos processos.

Fonte: Google

Quem pode participar dos leilões da Receita Federal?

Qualquer pessoa física e jurídica podem participar dos leilões da Receita. No caso da pessoa física, conforme já mencionamos acima, só poderão arrematar produtos para uso próprio e que esteja com o CPF regularizado na Receita.

Já no caso de pessoa jurídica, é preciso ter um CNPJ e possuir um Certificado Digital válido. Para participar do leilão, é só acessar o site e ir na aba de “Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte”, através do seu certificado digital validado e clicar na opção “Sistema de Leilão Eletrônico”.

Sobre o pagamento do produto adquirido no leilão:

Após arrematar o produto, é importante você estar atento a questão do pagamento do mesmo. Você precisará emitir uma DARF, que é um documento de arrecadação de receitas federais e escolher uma das alternativas abaixo:

  • Pagar o valor integral do produto no primeiro dia útil após a realização do leilão;
  • Dividir o valor, o pagando em duas parcelas: Primeiro, dando um sinal de 20% no primeiro dia útil após a realização do leilão e o restante, os 80% oito dias corridos depois.

Esse pagamento, poderá ser realizado por meio de Internet Banking de qualquer banco, ou em cheque, boleto ou débito em conta. O valor atribuído ao produto arrematado, é tido pela Receita como um imposto. Ou seja, quem participar do processo e não realizar o pagamento do produto adquirido, será multado, conforme já mencionamos no início do artigo.

Fonte: Google

Onde retirar o produto arrematado no leilão?

Antes de participar de um leilão, é muito importante que você saiba que a Receita Federal não entrega o produto na sua residência. O comprador é quem tem que realizar a retirada do produto, no local onde o leilão ocorrerá. Nos editais de cada leilão, você terá acesso a todas essas informações e saberá ao certo onde retirar o produto arrematado.

O produto que você adquirir através do leilão não terá garantia, é muito importante você ter consciência disso, portanto, não é possível você saber se o produto está em boas condições de funcionamento. Outra informação importante, é que você não poderá devolver esse produto e solicitar “reembolso”.

Vanessa Gomes

por

Vanessa Gomes

Anúncios