Anúncios

Transferência de custódia: você sabe o que é e como é feita?

Anúncios Se você é um investidor precisa saber o que é a STVM ou Transferência de Custódia e como pode […]

transferência de custódia
Fonte: Google
Anúncios

Se você é um investidor precisa saber o que é a STVM ou Transferência de Custódia e como pode realizá-la.

Apesar de o nome poder assustar é algo que existe para auxiliar o investidor e garantir que ele possa escolher a melhor instituição para o seu investimento.

Vamos conhecer um pouco mais como efetivamente funciona a STVM e tudo o que você precisa saber sobre o assunto?

Todo investidor sabe que precisa ter uma conta em uma corretora ou banco de investimento para ter acesso à compra e a venda de ativos. Com a conta na corretora você como investidor pode comprar e igualmente vender títulos dos mais diversos como títulos públicos e títulos de renda variável.

Você é o titular dos ativos e a instituição ou corretora na qual você tem a conta não detém esses ativos, ela apenas fica responsável pela mediação da operação e pelo registro dos seus títulos.

Em outras palavras, a corretora fica com a custódia dos seus títulos.

O investidor pode solicitar a Transferência da Custódia de seus títulos para uma outra instituição.

Mas o que é a STVM?

A instituição na qual você tem a conta e na qual realizou a compra dos títulos detém a sua custódia e deve fazer o seu registro.

Entretanto, você como investidor sempre terá a liberdade para trocar de instituição quando quiser podendo escolher outra na qual sinta que há melhores condições para continuar investindo.

Um investidor pode desejar trocar a instituição na qual tem seus ativos por diversos motivos, dentre eles, um aumento abrupto na taxa de corretagem, a determinação de um alto valor mínimo para investimento e ainda carências no atendimento ao cliente.

A verdade é que o cliente não precisa justificar os motivos que o levaram a desejar a transferência.

Se você está pensando quando a Transferência de Custódia pode ser requisitada é simples.

Vamos imaginar que você possui alguns ativos em uma determinada correta denominada aqui de corretora Y.

A corretora X, entretanto, apresenta características muito mais atrativas para o seu perfil de investidor e você deseja abrir uma conta.

O que fazer com os ativos que você já tem na corretora Y?

Você não precisa antecipar o seu recebimento nem igualmente precisa deixa-los até o vencimento na corretora antiga.

É nesse momento que você pode solicitar a transferência para a nova corretora.

Claro que antecipar o seu resgate e deixa-los até o vencimento na corretora Y é uma opção que você pode considerar.

Todavia, a transferência acaba sendo extremamente facilitada para o investidor.

Ao final você encontra como fazer a sua STVM, mas antes, é preciso considerar alguns fatores importantes.

Não mude por mudar de uma instituição para outra

A possibilidade de poder transferir a custódia dos seus ativos se faz uma conquista importante para o investidor uma vez que permite que ele possa buscar corretoras com as melhores condições de acordo com suas necessidades.

Para visualizar mais facilmente a questão da transferência quando o assunto é a custódia dos ativos imagine a portabilidade da conta bancária.

Quando o cliente encontra uma instituição que oferece melhor condições para os serviços que ele utiliza ele pode solicitar a portabilidade da sua conta para uma nova instituição.

Mas apesar de ser algo fácil para você como investidor, avalie bem os motivos da mudança antes de efetivamente solicitá-la.

Por quê você deseja transferir a custódia dos seus ativos?

Se você está aqui comigo certamente está pensando em transferir os seus ativos.

Para pensar na Transferência de Custódia você deve ter os seus motivos, não é mesmo?

Pensar sobre esses motivos é o primeiro passo para determinar se de fato a transferência é o melhor caminho para você.

Não fique pulando de uma corretora para outra sem mais nem menos.

E antes de escolher de fato a nova corretora, verifique a gama de produtos oferecidos pela mesma, isso acaba sendo importante sobretudo para investidores de renda fixa.

Como realizar a transferência de custódia?

Se analisando todas as condições da corretora que você está, a decisão da transferência for a melhor, ela deve ser um processo simples e ágil para o investidor que pode solicitá-la rapidamente em sua corretora de origem.

A depender da corretora que você está pode haver diferenças quanto a como o procedimento é feito e quais os documentos necessários para tanto.

Algumas, por exemplo, podem solicitar o preenchimento de um documento tanto na corretora de origem quanto a corretora de destino dos ativos.

Para facilitar esse processo de STVM você pode consultar um assessor de investimento da nova corretora que poderá te auxiliar a organizar tudo.

Dando dicas cruciais quanto ao que precisa ser feito.

Normalmente, em grande parte dos casos, o primeiro passo para que você comece a realizar a STVM é a abertura da conta na nova corretora e a solicitação da transferência.

Tem interesse em saber mais sobre investimentos? Se liga nas dicas dessa matéria!

CLIQUE AQUI
Vanessa Gomes

por

Vanessa Gomes