Anúncios

Títulos públicos: o que são, como investir e rentabilidade

Se você está buscando uma alternativa rentável e igualmente segura de investimento com certeza uma hora ou outra vai se […]

Fonte: Google

Se você está buscando uma alternativa rentável e igualmente segura de investimento com certeza uma hora ou outra vai se deparar com os títulos públicos.

Mas afinal, o que são esses papéis e como investir nesses ativos pode ser vantajoso? Vamos conversar sobre isso hoje?

Quando o investidor está buscando uma alternativa de investimento ao mesmo tempo rentável e segura não demora muito para que ele se depare com os títulos públicos.

Os títulos públicos consistem em uma modalidade de investimento com bom retorno e com excelente segurança.

Na prática, o investidor empresta dinheiro para o governo financiando assim suas atividades. Acaba sendo uma modalidade de investimento assegurada pelo Tesouro Nacional com títulos emitidos pelo órgão mais seguro do mercado, o Governo Federal.

Ao contrário dos Certificados de Depósito Bancário no qual o investidor estaria em tese emprestando dinheiro para os bancos, nesse investimento o foco acaba sendo o próprio governo.

Todavia, em ambos os casos o investidor recebe um retorno acerca do capital investido.

A depender do título comprado esse retorno pode ser prefixado, pós fixado ou híbrido.

Mudanças bem-vindas para a compra de títulos públicos

Apesar de vantajoso para o investidor o brasileiro ainda mantém uma predileção muito grande pelo investimento na caderneta de poupança.

Para mudar esse cenário e fomentar o investimento nos títulos públicos muitas mudanças foram feitas nos últimos anos por parte do governo para incentivar esse tipo de investimento.

Dentre as principais intervenções temos a redução do valor mínimo para o investimento bem como o aumento no valor máximo de compra e a adoção de investimentos programados.

Para você ter uma ideia é possível começar a investir em títulos públicos com apenas trinta e cinco reais.

O que já desmistifica a ideia de que para investir você precisa de muito.

Riscos envolvidos nesse tipo de investimento

Você certamente deve estar se perguntando agora porque investir nos títulos públicos, não é mesmo?

A resposta acaba sendo mais simples do que você imagina.

O investimento nesse tipo de título se faz extremamente seguro afinal, investir, ou melhor, emprestar dinheiro para o governo possui risco extremamente baixo.

Os títulos do Tesouro Direto, sobretudo, o Tesouro Direto Prefixado acaba sendo indicado para investidores conservadores que buscam uma rentabilidade boa e igualmente segurança para o seu capital.

Saiba mais sobre essas taxas.

CLIQUE AQUI

Quando pensamos no investimento através do empréstimo para o governo podemos vê-lo como uma sólida empresa que pode suprir com suas obrigações não deixando dessa maneira seus investidores na mão.

Para que você tenha uma ideia, os títulos públicos se fazem o investimento mais seguro do país com menor risco para o investidor.

São cem por cento assegurados pelo Tesouro Nacional e se caso eventualmente o país venha a quebrar, nesse caótico cenário os bancos já haveriam quebrado há muito tempo.

Quais os tipos de rentabilidade do Tesouro Direto?

Os títulos públicos são comercializados pelo Tesouro Direto e podem obter três tipos de rentabilidade. São elas prefixada, pós fixada e híbrida.

A rentabilidade prefixada consiste em um tipo de investimento no qual o investidor tem pleno conhecimento do retorno que terá com a compra de seus títulos.

Acaba sendo a alternativa mais indicada para investidores de perfil mais conservador que não querem arriscar o seu capital por uma rentabilidade maior.

Com a rentabilidade prefixada você tem uma taxa de retorno determinada no momento da compra dos títulos e que determinará o quanto você terá de volta na data de vencimento dos seus títulos.

Os títulos com rentabilidade pós fixada são aqueles nos quais não há a possibilidade de prever qual o retorno a ser obtido com o investimento.

Isso acontece porque o índice que determina o retorno sobre o capital investido será definido ao longo do período.

Os títulos híbridos trazem o bom dos dois mundos, por assim dizer.

A sua rentabilidade consiste em uma mescla da rentabilidade pós fixada e uma porcentagem fixa.

Um exemplo de título híbrido é o Tesouro IPCA+ no qual a rentabilidade consiste no índice do IPCA acrescido de uma taxa determinada no momento da compra dos títulos.

Para investidores de perfil mais moderado a melhor opção de investimento acaba sendo justamente os títulos híbridos que garantem um retorno fixo sobre um índice variável.

Quais as taxas títulos públicos?

Quando estamos buscando um bom investimento precisamos pensar também nas taxas envolvidas no processo.

Para investir nos títulos públicos você terá de arcar com duas taxas.

Umas delas advém da B3 responsável pela custódia dos títulos públicos no país e outra cobrada pela instituição financeira que você escolheu e essa taxa acaba sendo diretamente acordada com o investidor.

No caso da taxa paga a B3 a mesma é de 0,25% ao ano sobre o valor dos títulos.

Esse valor cobrado representa o custo pela custódia dos títulos e pela proteção das informações e movimentações da conta.

Quer saber mais antes de investir?

QUERO!

 

Por Rafael Mansberger – Especialista em crédito – @rafaelmansberger – E-mail: [email protected]

Caroline

por

Caroline