Publicidade

Tesouro Direto: o que é e como investir corretamente

O tesouro direto é um dos investimentos mais seguros do mercado e ele tem atraído cada vez mais os investidores. Vamos entender mais sobre ele?

Por:

Publicidade

Tesouro DiretoVocê sabe o que é Tesouro Direto?

E se eu te dissesse que é uma excelente alternativa de investimento que surgiu justamente com o objetivo de democratizar o acesso aos títulos públicos comercializados pelo governo?

Se você não sabe bem do que eu estou falando vem comigo que eu vou te explicar o que é Tesouro Direto e como investir nesse tipo de investimento.

O que é Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um programa nacional criado em 2002 com o intuito de democratizar a compra de títulos públicos federais por pessoas físicas.

O melhor é que permite a aquisição a partir de apenas trinta reais.

É uma excelente alternativa de investimento dada as suas variações.

Por meio do Tesouro Direto você encontra opções de investimento com diferentes rentabilidades bem como com diferentes prazos de vencimento e fluxo de remuneração.

De modo resumido, a aplicação por meio desse é um dos mais seguros do mercado de investimento.

Da mesma forma ele tem chamado atenção dos brasileiros nos últimos anos porque apresenta uma rentabilidade maior do que a da poupança.

Entenda o Tesouro Direto na prática

Na prática, o que acontece é o seguinte, você empresta dinheiro para o Governo Federal, que é o emissor dos títulos, e no prazo de vencimento de sua compra, você recebe o valor acrescido de juros.

O Tesouro Direto possui rentabilidade tanto pré fixada quanto híbrida, dependendo do seu título.

É uma opção segura sobretudo porque o empréstimo é feito para o Governo que é responsável pelos títulos, sendo assim é cem por cento garantido e gerido pelo Tesouro Nacional, sendo uma alternativa de investimento interessante para quem está começando agora no mundo dos investimentos tanto quanto para quem busca diversificar a sua carteira.

Qual a rentabilidade hoje?

Como comentei anteriormente, o Tesouro Direto apresenta uma rentabilidade melhor e mais alta do que a poupança e é justamente isso que acaba atraindo investidores.

Mas vamos conhecer mais detalhadamente qual seria esse rendimento?

O Tesouro Direto é bem versátil, como mencionei acima, e possui títulos que tem o seu rendimento atrelado a inflação e outro a taxa básica de juros, a Selic.

Há ainda a opção de atrelar os rendimentos a um indicador prefixado determinado em contrato no momento da compra.

Com a inflação a níveis controlados tão como a baixa na taxa básica de juros, os rendimentos do Tesouro Direto se tornaram mais baixos do que já foram há alguns anos, entretanto é possível que o mercado sofra alterações e possa apresentar rendimentos melhores.

Como investir no Tesouro Direto: quais os tipos de título posso escolher?

Há variados tipos de títulos do Tesouro Direto que você pode adquirir.

Contudo, cada um deles recebe um nome diferente de acordo com a sua rentabilidade.

O que acontece é o seguinte: você empresta seu dinheiro para o governo e é pago por isso.

A rentabilidade do seu título depende exclusivamente do tipo adquirido por você.

Ao investir no Tesouro Direto você além de estar investindo em uma opção altamente segura e com boa rentabilidade ainda vai estar contribuindo para o desenvolvimento do país.

Isso porque o dinheiro arrecadado com a venda dos títulos é utilizado para a aplicação em projetos nas áreas de saúde, educação e infraestrutura.

Tesouro Direto Pré Fixado: como o nome sugere, essa modalidade de investimento apresenta uma rentabilidade determinada no momento da compra.

Existem dois tipos nessa categoria. O Tesouro Direto Pré Fixado e o Tesouro Direto Pré Fixado com Juros Semestrais.

Na prática, funciona da seguinte maneira: ao comprar os seus títulos o rendimento anual é determinado em contrato.

Por exemplo, cinco por cento, assim você sabe exatamente quando vai receber ao final do contrato no vencimento do seu título.

É uma opção de investimento para investidores mais conservadores que acreditam que o cenário econômico pode se modificar negativamente em relação à taxa de juros e a inflação.

Com Tesouro Direto Pré Fixado com Juros Semestrais você recebe os seus rendimentos a cada seis meses, não precisando esperar o término do contrato.

Modelos híbridos

Esse é outro tipo de investimento que você pode investir e é uma excelente alternativa para manter o poder de compra e evitar a desvalorização do dinheiro investido ao longo do tempo.

Aqui temos o rendimento híbrido.

É dado esse nome porque para obtermos o valor que você recebe desse fundo misturamos um valor fixo, que é determinado em contrato no momento da compra do seu título e o valor do IPCA, por exemplo.

Esse modelo de investimento garante ao investidor ganhos reais, sempre acima da inflação.

Outro tipo de investimento que você pode adquirir é o Tesouro Direto Selic.

Esse é o único atrelado as variações da Selic, ou seja, a taxa básica de juros.

Sendo tida como uma opção de investimento que deve estar presente em todas as carteiras de investidor.

Nessa modalidade o investidor tem cem por cento de retorno da Selic e seu dinheiro está sempre em crescimento.

Por Rafael Mansberger – Especialista em crédito – @rafaelmansberger – E-mail: [email protected]

Recomenda

Últimas