Publicidade

Taxa Selic: o que é e como afeta a nossa economia?

Você sabe o impacto que a Taxa Selic tem hoje sobre os seus investimentos e como ela afeta a economia? Acompanhe:

Por:

Taxa Selic
Fonte: Google
Publicidade

Taxa Selic é mais ou menos a palavras mais vista, ou mesmo falada, quando começamos a estudar e a debater sobre economia brasileira.

Basicamente tudo relacionado com a nossa economia de alguma forma parece estar ligada a essa taxa.

E essa não é apenas uma aparência, tudo que diz respeito a economia brasileira está de fato intimamente ligado a Taxa Selic.

Se você está pensando em investir, por exemplo, ou apenas entender o sistema financeiro do país, é preciso antes de mais nada entender como funciona essa taxa.

Resumidamente, apenas para te posicionar, a Taxa Selic é a taxa básica de juros e tudo está de alguma forma ligado a ela.

Entendendo o conceito de Taxa Selic

Deu para ter uma ideia do que vem a ser essa taxa, mas vou explica-la mais a fundo para você.

A Taxa Selic recebe esse nome que corresponde a abreviação do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia.

Um sistema no qual o Banco Central, responsável por sua administração, realiza a venda de títulos públicos federais.

A partir da média praticada com estas transações temos o equivale a Taxa Selic.

A Taxa Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira.

Para ficar mais fácil de visualizar, a referida taxa é como o primeiro degrau de uma longa escada e o seu percentual é o que serve de base para o cálculo de outras taxas cobradas pelas instituições financeiras, como é o caso da taxa cobrada em um financiamento imobiliário, tão como em um empréstimo, por exemplo.

A Taxa Selic seria a base de sustentação para os outros degraus.

A transação que determina a Selic

Brevemente falei que a operação que determina a Selic é a taxa média obtida com a venda de títulos públicos federais, não é?

Vamos entender um pouco mais sobre essa operação?

Apesar de chamarmos de venda não é exatamente uma venda, é um empréstimo com garantia e com prazo de vencimento curtinho.

As empresas que possuem títulos públicos federais solicitam recursos para um determinado fim, e como garantia dão seus títulos públicos federais.

Ao contrário de um empréstimo que podemos fazer no banco, com prazo de pagamento de anos, este empréstimo feito com a garantia dos títulos públicos tem prazo para pagamento de apenas um dia.

A partir desse mercado temos a Taxa Selic efetiva que é na verdade a taxa realmente praticada diariamente no empréstimo feito com a garantia dos títulos públicos federais.

Mas além da taxa efetiva há ainda a Taxa Selic meta que é comumente a mais comum de ser mencionada quando falamos de cenário econômico.

A Taxa Selic meta é a responsável por alternar e determinar a base de juros que nos afetam.

Ela é determinada pelo Comitê de Política Monetária, o Copom, e é diferente da Taxa Selic Efetiva.

Qual o papel da Taxa Selic na nossa economia?

A Taxa Selic é o que dá a base para todas as outras taxas de juros e é o que norteia o quanto você vai pagar em um empréstimo ou financiamento, por exemplo, mas mais do que isso, a taxa é uma das estratégias monetárias dos país e foi criada em 1999.

O objetivo da criação da Taxa Selic foi o de manter a meta de inflação.

A meta inflacionária é determinada para fazer com que a inflação praticada no país fique próxima a faixa determinada pelo Conselho Monetário Nacional, o CMN.

A fixação da inflação é uma das estratégias do governo de evitar que haja um descontrole quanto a sua variação, o que acaba afetando o nosso poder de compra.

Já que comecei a falar sobre a meta inflacionária que está diretamente ligada com a Taxa Selic e com toda e qualquer operação que você faz, a mesma começou na média de oito por cento, podendo variar dois pontos percentuais tanto para mais quanto para menos.

De fato, com o passar dos anos a meta inflacionária acabou caindo e chegou com isso a quatro e meio por cento.

Esse percentual foi mantido por mais de quinze anos em nosso país

No ano de 2020 a meta inflacionária caiu para quatro por cento com probabilidade de variável de um e meio por cento que pode ser tanto para mais quanto para menos.

No caso do presente ano, a meta inflacionária será cumprida se a inflação no final do ano ficar entre dois e meio por cento a até cinco e meio por cento.

Como a meta inflacionária pode ser mantida?

Agora que você viu que temos uma meta inflacionária para cumprir, deve estar se perguntando como isso é feito.

A forma como o governo controla o índice inflacionário é fácil de ser entendido.

Além disso, basta apenas controlar quanto de dinheiro está circulando.

Uma vez que com mais dinheiro as pessoas tendem a consumir mais, um aumento do consumo leva a um aumento da inflação.

Gostou de saber mais sobre a Taxa Selic?

Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, tenho muitas outras novidades para você!

Por Rafael Mansberger – Especialista em crédito – @rafaelmansberger – E-mail: [email protected]

Recomenda

Últimas