Publicidade

Taxa de custódia: o que é, como funciona e quais os valores?

Por:

Publicidade

taxa de custódia
Fonte: Google

Quando decidimos por investir precisamos nos ater a uma série de fatores e dentre eles a taxa de custódia acaba sendo um destes fatores.

Atualmente é possível investir sem se preocupar com a taxa de custódia, mas para isso se faz necessário escolher uma boa corretora de valores.

O brasileiro por natureza não tem o hábito de investir porque não costuma poupar e com isso não há recursos para investir.

Quando opta para fazer seus primeiros investimentos buscando seja uma melhor condição financeira ou a realização de algum sonho acaba encontrando uma série de desafios pela frente.

Um deles acaba sendo justamente os termos técnicos e o que, na prática significam.

Para descomplicar e te ajudar a entender a taxa de custódia eu bolei um exemplo prático simples para você. Vamos ver.

Taxa de custódia: no que consiste?

Vamos imaginar que você trabalhe como babá e esteja responsável pelo cuidado com os filhos da sua vizinha no fim de semana, por exemplo.

Ao final do trabalho você receberá o valor acordado pelo cuidado com as crianças, certo? Basicamente essa é a definição de taxa de custódia.

A taxa de custódia consiste em uma taxa mensalmente cobrada pelas corretoras para manter a sua conta e igualmente os serviços prestados tais como home broker e a mesa de operações.

O home broker consiste um modelo on-line onde o investidor pode comprar e vender seus ativos em uma plataforma que pode ser própria ou não da corretora.

Acaba sendo um modelo virtual da mesa de operações que dispensa a necessidade de um gestor para as comercializações.

Em outras palavras podemos dizer que a taxa de custódia é como a anuidade que pagamos ao banco para mantermos nossas contas abertas.

Eu não consigo investir sem pagar custódia?

Felizmente até como uma forma de atrair mais novos investidores que buscam um cenário revolucionário e com mais vantagens para o cliente e não para a corretora hoje é comum instituições que trabalhem com taxa de custódia zero. Ou seja, você consegue investir sem precisar desembolsar nada por isso, sem precisar pagar para a instituição pelos serviços prestados. Mas como ela ganha com os meus investimentos?

As corretoras de valores podem ganhar dinheiro basicamente de duas maneiras.

Uma delas acaba sendo justamente por meio da taxa de custódia, ou seja, a taxa pela guarda dos seus títulos.

A segunda é a chamada taxa de corretagem que define uma taxa cobrada pelas operações realizadas.

Na taxa de corretagem as instituições podem cobrar um valor fechado pelas operações como, por exemplo, dez reais por operação, ou uma porcentagem sobre o valor que você está movimentando, como, por exemplo, 0,2%.

São essas as formas que a corretora tem para ganhar dinheiro.

Outra maneira não tão habitual é por meio dos serviços prestados que não integram o plano gratuito de serviços.

Caso o cliente venha a precisar de algum desses serviços acaba sendo necessário pagar por eles.

Taxa de custódia dos títulos públicos

Os títulos públicos são uma das formas do governo arrecadar recursos para financiar suas mais diversas atividades e acaba sendo uma alternativa super interessante para o investidor que busca uma opção de investimento com rendimento razoável, mas sobretudo seguro.

Com a comercialização dos títulos o governo consegue recursos para investir nas áreas e nos programas que desejar, então se você optar por investir por meio dos títulos públicos estará fomentando o desenvolvimento do seu país.

Nessa modalidade de investimento, assim como vimos anteriormente ao longo desse nosso bate-papo também há a presença da taxa de custódia.

Taxa da B3 e da instituição

Com o investimento no Tesouro Direto você está sujeito a duas taxas.

Uma delas acaba sendo cobrada pela instituição financeira e outra pela B3.

A taxa cobrada pela B3 está em torno de 0,25% ao ano.

Ou seja, uma taxa extremamente baixa e corresponde a uma taxa pela guarda dos títulos e igualmente as informações e movimentações da sua conta.

A outra taxa é cobrada pela instituição e acaba sendo acordada com o investidor.

Que pode ou não estar de acordo no momento em que procura a sua instituição.

Para facilitar a escolha de investidores iniciantes o Tesouro Direto traz em seu site informações sobre as taxas cobradas pelas instituições podendo te dar um bom panorama de qual escolher.

Caso você já esteja investindo por meio de uma corretora, a melhor maneira de obter um detalhamento do que está sendo cobrado acaba sendo por meio de um contato direto com a instituição.

Quanto aos novos investidores as taxas que você precisa pagar elas podem ser pagas mensal ou anualmente, tudo depende das suas condições financeiras e preferências.

Se você se perguntou sobre o que acaba sendo a B3, a mesma é a Bolsa de Valores oficial do Brasil e é por meio dela que grande parte da compra e venda desses ativos ocorre.

Você já ouviu falar em Volatilidade nos investimentos, seus riscos? Quer saber mais? Veja no link abaixo!

VEJA AQUI!

Recomenda

Últimas