Anúncios

Salário mínimo: Câmara aprova valor de R$ 1.100, mas ele pode ser reduzido se o Senado não aprovar. Saiba tudo aqui.

Veja as possíveis alterações referentes ao salário mínimo.

A Câmera dos Deputados aprovaram a medida provisória que aumentou o salário mínimo no Brasil para R$ 1.100. A Lei de Diretrizes Orçamentárias do ano passado previa que o valor seria de R$ 1.088, neste ano.

Fonte: Google

Nesse ano de 2021, o valor teve um aumento equivalente a 5,26% em relação ao ano passado, que era de R$ 1.045.

O texto enviado pelo governo fixando o valor-base deste ano não sofreu nenhuma alteração na Câmara. Mas o Senado ainda precisa aprovar, antes de 1º de junho, que é o prazo final para a Medida Provisória não caducar.

Assim sendo, se o prazo não for passar e não acontecer a aprovação, o salário mínimo vai ser reduzido e será fixado o valor que foi aprovado na LDO em dezembro do ano passado, de R$ 1.088.

Segundo cálculos do Ministério da Economia, cada R$ 1 somado ao salário mínimo tem um impacto líquido de R$ 315,4 milhões nas contas públicas, devido ao peso maior nos gastos da União com a Previdência Social. Os R$ 55 a mais significam impacto de R$ 17,3 bilhões.

O piso nacional é ajustado todos os anos e no ano de 2021 está sendo o segundo ano sem aumento real (acima da inflação). O salário mínimo é calculado com base no INPC, que acumulou alta de 5,45% em 2020.

Salário Mínimo em 2022

O governo fez uma proposta no projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias, que prevê para 2022 que o salário fique sem aumento, sendo fixado o valor equivalente a R$ 1.147. O que significa um aumento de 4,27% em relação ao valor atual.

A equipe econômica propôs também os valores de 2023 e 2024: R$ 1.188 e R$ 1.229, respectivamente.

A equipe econômica do governo não reconhece a alteração da política do salário mínimo, eles já haviam reajustado o piso apenas com a variação da inflação mesmo antes da pandemia, com o argumento de que precisa preservar o ajuste fiscal.

Leia também: CAIXA paga auxílio emergencial para nascidos em outubro e NIS final 8.

Vanessa Gomes

por

Vanessa Gomes