Anúncios

Previdência privada ganha destaque com reformas do governo

Anúncios Todos nós queremos chegar a velhice com a garantia de uma renda para ao menos ter a tranquilidade de […]

previdência privada
Fonte: Google
Anúncios

Todos nós queremos chegar a velhice com a garantia de uma renda para ao menos ter a tranquilidade de que nada irá faltar, mas será que a previdência pública consegue hoje nos garantir isso?

Com as mudanças propostas pelo Governo Federal muitas pessoas acabaram desacreditando ainda mais que isso fosse possível e a previdência privada se tornou o desejo de muitos brasileiros.

Mas será que realmente vale a pena investir em uma previdência privada? Vamos conversar sobre isso?

Antes de adentrarmos um pouco sobre se vale ou não a pena se faz necessário entendermos bem o conceito de previdência privada para que não haja dúvidas.

A previdência refere-se a um afastamento remunerado ao qual o trabalhador tem direito após cumprir com todos os requisitos previstos no direito previdenciário.

Essa previdência pode ter caráter unicamente social, ligada ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), ou mista, composta pela previdência pública e privada.

A previdência privada comumente acaba sendo complementar a previdência pública e a sua principal característica é não estar vinculada ao INSS.

Apesar de não ter vinculação ao governo a aposentadoria privada está monitorada pela Susep, a Superintendência de Seguros Privados, um órgão do Governo Federal.

Agora que já temos uma ideia sobre no que consiste a ideia da previdência privada vamos ver se ela vale a pena?

Previdência privada: vale a pena investir nela?

Quando pensamos em nossa velhice certamente todos nós pensamos em tranquilidade. Ninguém mais está buscando rios de dinheiro, mas a tranquilidade de uma conta no banco que nos permita realmente parar de trabalhar e efetivamente aproveitar o melhor da vida. Se você está de fato buscando isso será que a previdência privada é a opção?

A previdência privada pode valer a pena, mas calma que eu vou explicar isso melhor.

Ela pode vir a valer a pena se você tiver objetivos claros e sobretudo metas de longo prazo.

Todavia a melhor resposta para essa questão somente você poderá estabelecer avaliando os benefícios e as desvantagens desse tipo de investimento.

Mas quais as vantagens de investir na previdência privada?

A previdência privada possui características que acabam gerando uma série de benefícios para seus titulares.

E essas características acabam sendo os principais atrativos para quem está na dúvida se ela vale ou não a pena.

Dentre os benefícios que a previdência apresenta está a sua personalização.

Quando você escolhe um plano de previdência privada ele pode ser totalmente personalizado de modo a atender as suas necessidades.

Pode contar com a dedução do Imposto de Renda ou não, a depender do que você preferir ou ainda ter um foco especial no médio prazo ou mesmo no longo prazo, você escolhe.

Outra importante característica que acaba sendo bem atrativa em relação à dinâmica de funcionamento da previdência privada é que com a mesma você pode optar pela portabilidade.

Ou seja, caso você não esteja satisfeito com o serviço oferecido pela instituição e com o retorno obtido você pode simplesmente solicitar a portabilidade para outra instituição que te atenda melhor.

Com a portabilidade você não corre o risco de estar preso a uma instituição que não te agrega até o momento de resgate do seu investimento.

Por meio da previdência privada você conta com um gestor cuidando do seu capital sendo ele o responsável por fazer a alocação do seu dinheiro.

Em outras palavras é o gestor da sua previdência o responsável por acompanhar o desempenho de suas ações fazendo os ajustes que julgar necessários.

Mas a previdência privada também conta com desvantagens que você precisa considerar

Mesmo com muitas vantagens para o investidor a previdência privada conta com desvantagens que não podem ser ignoradas por você na hora de decidir ou não por esse investimento.

Uma dessas desvantagens acaba sendo justamente as taxas cobradas.

Isso mesmo, independente da instituição que você escolher os planos terão taxas administrativas que poderão com isso comprometer o valor que você terá de retorno.

Nesse caso vale a pena buscar opções com as menores taxas do mercado.

Além disso, a previdência privada sofre tributação, são duas possíveis para esse tipo de investimento. São elas, a tributação progressiva e a regressiva. Para investimentos de médio prazo a alíquota paga pelo investidor acaba sendo maior o que pode inviabilizar o investimento. Assim sendo você precisa avaliar seriamente isso.

Por falarmos em avaliar seriamente, a depender do tipo de previdência que você escolher você vai se deparar com diferentes graus de risco.

Dessa maneira se faz necessário que isso também seja avaliado e pode acabar sendo considerado como um ponto extremamente negativo em relação ao investimento.

O período de carência também pode ser outro fator que acaba levando a previdência a não compensar.

Caso você precise resgatar as parcelas pagas antes do período de carência você certamente estará passível de uma multa por parte da instituição que gerencia a sua previdência.

Falando no assunto, temos uma matéria SUPER interessante que te orienta a respeito de investimentos para aposentados, corre lá para ver!

VEJA AQUI!

 

Por Rafael Mansberger – Especialista em crédito – @rafaelmansberger – E-mail: [email protected]

Caroline

por

Caroline