Anúncios

Análise de crédito: o que é e como funciona o processo?

Todos nós estamos submetidos à análise de crédito alguma vez na vida. Por esse motivo, é importante entender como ela funciona e qual a sua importância! Veja:

análise de crédito
Fonte: Google

Você já passou por uma análise de crédito?

Se sim, foi aprovado?

Afinal, você sabe o que vem a ser essa análise e por que ela é importante? Vamos bater um papo sobre o assunto?

Toda vez que há um processo de solicitação de crédito a uma instituição financeira, rola toda a ansiedade e expectativa para saber se o crédito solicitado vai ser aprovado ou não, e ainda se ele vai ser aprovado na totalidade solicitada.

Antes de recebermos o sim, ou mesmo o não, como pode ocorrer em alguns casos, acontece uma etapa muito importante dentro do cenário de concessão de crédito.

Sim, a análise de crédito.

A análise de crédito determina uma série de fatores relacionados com a concessão de crédito.

É por meio dela que mais do que determinar se o cliente terá a liberação de crédito, temos um parecer sobre as taxas envolvidas na operação, o limite para a quitação da dívida e o valor que poderá ser liberado.

Do ponto de vista da instituição que fará ou não a liberação do crédito, a análise serve para avaliar quais as chances de ter o retorno do dinheiro liberado e quais são as dívidas que aquele cliente já apresenta registradas em seu CPF.

Vamos detalhar um pouco mais sobre a questão da análise de crédito, uma vez que o tema já se mostrou importante?

Análise de crédito: O que é?

A análise de crédito é uma etapa importante para a liberação de crédito e é ela que determina quais as chances que a instituição financeira tem de não receber o dinheiro que está sendo emprestado.

Veja bem, para a concessão de todo o tipo de crédito, como, por exemplo, empréstimos, financiamentos, e até mesmo para a solicitação de aumento do limite de um cartão de crédito que você já tem, é preciso que a instituição que está do outro lado tenha certeza que você vai devolver os recursos liberados.

A análise de crédito funciona como um mecanismo para que as instituições financeiras acreditem em você e dai vem o conceito de análise de crédito, de que você vai realmente pagar a dívida que está contraindo.

Caso você encontre por aí “análise de crédito e risco” não se assuste.

Se trata do mesmo processo que pode ser denominado igualmente assim.

O que é considerado em uma análise de crédito?

Cada instituição financeira pode fazer a sua própria solicitação de dados e documentos para a sua análise de crédito.

Mas temos uma certa hegemonia no que acaba sendo solicitado.

Dados pessoais: os dados pessoais são o início da análise e permitem traçar uma avaliação mais afundo sobre quem é o solicitante do crédito.

Fazem parte da análise nessa etapa o seu nome, CPF, estado civil, escolaridade e profissão.

Restrições: com seus dados pessoais em mãos, a instituição financeira primeiramente analisa se você possui pendências financeiras com a própria instituição.

Em caso positivo, as chances de obtenção de um novo crédito caem significativamente.

Além de olhar o seu próprio histórico de maus pagadores, as instituições têm o hábito de consultar também os chamados birôs de crédito.

Os birôs corresponde aos órgãos de proteção ao crédito.

Nesse caso temos o SPC e o Serasa, como exemplo.

Essa consulta tem o objetivo de verificar se o possível cliente tem dívidas em atraso ou não pagas com alguma instituição financeira.

Caso encontrem algum registro de restrição novamente, as chances de você obter o crédito que tanto procura, são menores.

Renda: se você passou por todas as etapas anteriores, é hora dessa que também é muito importante.

A avaliação de renda também é determinante.

Principalmente se você está aprovado nas avaliações anteriores.

Com base em todos os dados já obtidos, é possível que a instituição avalie se você tem condições de pagar as parcelas do empréstimo ou financiamento.

Para isso elas consideram o comprometimento de renda que você apresenta.

Você, no modelo ideal, não deve comprometer mais de trinta por cento da renda com despesas.

Você pode pensar que trinta por cento não é muito em um primeiro momento, mas lembre-se que você já tem outras dívidas para arcar mensalmente.

O score

De fato, o seu score de crédito também é verificado.

Tudo isso com o objetivo de garantir que você não vai causar um desfalque a instituição se tornando inadimplente.

O score de crédito é como uma pontuação que vai de zero a mil.

Quanto mais perto dos mil, melhores são as chances de obter liberação de crédito uma vez que você é classificado como um bom pagador.

O seu score está atrelado a uma série de fatores relacionados aos seus hábitos de compra e sobretudo de pagamento.

Por exemplo, você pode reduzir o seu nível de score apenas pagando uma conta com atraso, o que para você não parece ser assim grande coisa.

Por Rafael Mansberger – Especialista em crédito – @rafaelmansberger – E-mail: [email protected]

Caroline

por

Caroline