Publicidade

Preciso de contador para declarar imposto de renda?

Afinal, é necessário mesmo ter um contador para fazer a sua declaração de imposto de renda? Venha conosco neste artigo que vamos te orientar!

Por:

Publicidade

Fonte: Google

Acertar as contas com o leão, como costumam dizer dá muita dor de cabeça, mas com certeza não acertar traz ainda mais problemas.

Se você está se perguntando se preciso de um contador para fazer a declaração do seu Imposto de Renda você está no lugar certo.

Vamos bater um papo sobre o assunto?

Já vou começar o texto indo direto ao que realmente interessa porque quero conversar com você especialmente sobre um ponto sobre como fazer a declaração do Imposto de Renda.

Você não precisa se preocupar em pagar alguém para fazer a sua declaração, você não precisa de um contador especializado em IRPF (Imposto de Renda da Pessoa Física), mas a contratação (caso você possa fazer) pode te evitar muitas dores de cabeça.

Recentemente a Receita Federal, que regulamenta o processo de declaração, mudou muitas de suas regras fiscais e muitas foram as dúvidas que surgiram com relação ao assunto.

Assim sendo, você pode muito bem declarar sem um contador, mas com a sua ajuda você pode não economizar dinheiro, mas vai economizar tempo.

Preciso de contador para declarar imposto de renda?

Como eu disse acima você não precisa de um contador.

Mas poder contar com um pode facilitar bastante as coisas se você não tiver paciência para fazer a própria declaração.

A declaração é feita anualmente e com um pouco de dedicação é possível que você consiga fazer a sua, sobretudo se tiver tempo para se dedicar ao levantamento dos documentos e ao preenchimento dos dados.

Para estar sujeito a declaração do Imposto de Renda é necessário ter alcançado uma determinada renda no ano ao qual a declaração se refere.

Então antes de começar a tentar fazer a sua declaração, tente descobrir se você faz parte do grupo de pessoas que efetivamente precisam declarar.

Para declarar o imposto em 2020, é necessário que a pessoa tenha tido renda superior a R$ 28.559,70.

Pessoas com rendimento anual abaixo desse valor estão isentas automaticamente de realizar a declaração.

Antes de prosseguir, vamos entender melhor o que vem a ser o Imposto de Renda?

Imposto de Renda: Entenda o que vem a ser

Se você sempre declarou o Imposto de Renda, mas nunca se perguntou exatamente o que ele de fato é, vamos destrinchar o tema agora.

O Imposto de Renda é um tributo de ordem federal, ao contrário do IPTU, por exemplo, que é municipal.

Ele vai para os cofres do Governo Federal e ele incide sobre a sua renda obtida durante o período de doze meses, ou seja, um ano.

O IRPF também acompanha a variação do seu patrimônio.

Por isso, é necessário fazer a sua declaração anualmente adicionando aquilo que você ganhou e igualmente aquilo que você adquiriu no período.

Dependendo da sua declaração, pode ser que você tenha que pagar a Receita Federal.

E como vimos, o público que declara o Imposto de Renda é bem restrito por uma série de fatores, como má distribuição de renda, baixos salários e por ai vai.

Todavia, há algumas especificações para o público que deve declarar o imposto de renda.

Se você mora no exterior e está vindo para o Brasil, deve declarar independentemente de quanto esteja ganhando.

Também devem declarar pessoas que venderam bens que geraram de alguma forma lucro ou quem possua mais de trezentos mil reais de patrimônio.

Dicas para quem vai declarar o Imposto de Renda sem contador

Se você quer fazer a sua declaração sozinho, sem a ajuda de um contador, reuni aqui algumas dicas valiosas que podem te ajudar nessa missão.

É mais burocrática e detalhista do que efetivamente árdua e difícil.

Guarde os todos os seus comprovantes: é preciso que você guarde todos os comprovantes que atestem as suas despesas.

Se você declara Imposto de Renda é imprescindível guardar os comprovantes de gastos com saúde, bens, educação, etc.

Todos estes comprovantes podem auxiliar no menor pagamento de IRPF.

Liste de onde vem o seu dinheiro: anote todas as fontes, ou melhor, as origens dos seus rendimentos no ano anterior e aqui vale tudo o que entrou no seu caixa.

Salário, venda de ações, recebimento de aluguel, venda de bens e correlatos.

É importante que essa lista esteja pronta para que na hora de declarar você não venha a se esquecer de nada.

Em relação ao seu trabalho, você pode solicitar um informe de rendimento completo diretamente com o empregador, e isso pode facilitar bastante as coisas.

Não esqueça filhos e outros eventuais dependentes: todos os dependentes devem constar na sua declaração, tanto os seus rendimentos quanto suas despesas. Não se esqueça deles.

Lembre-se dos rendimentos anuais não tributáveis: mesmo que você tenha recebido bens não tributáveis eles devem constar na sua declaração.

Um exemplo de bem não tributável é a herança, por exemplo.

Use o aplicativo da Receita Federal: o aplicativo da Receita Federal para a declaração do Imposto de Renda é relativamente simples de ser utilizado e o segredo está basicamente no levantamento adequado da sua documentação para a declaração.

Por Rafael Mansberger – Especialista em crédito – @rafaelmansberger – E-mail: [email protected]

Recomenda

Últimas