Publicidade

Custo de oportunidade: Entenda tudo sobre o assunto e sua importância!

Ele está presente em qualquer área e leva em consideração alguma coisa que se deixa se fazer em detrimento de outra, entenda tudo nesse artigo!

Por:

Fonte: Google
Publicidade

Entenda Custo de Oportunidade

Durante a sua vida você tem uma série de oportunidades que pode escolher certo? Um exemplo disso é uma pequena comparação. Se você resolver tirar um ano sabático, tirar um ano longe das preocupações de trabalho, gerentes, planilhas etc. Se você optar por isso você perderia a chance de fazer aquele curso de um ano em especializações, mestrado, doutorado, idiomas etc. Assim sendo você não teria a oportunidade de conhecer novas pessoas, ter novas chances de carreira, ganhar mais dinheiro e tudo mais.

Resumindo o custo de oportunidade é o benefício que você deixa de ganhar por não ter agarrado a possibilidade que tinha naquele momento. Seria a famosa “chance de ouro” e trazendo isso para nosso texto vamos fazer o seguinte exemplo:

Vamos supor que você irá comprar uma casa à vista no valor de R$ 450 mil.

Investindo esse valor em um mix de ações diversas  você teria mais ou menos um retorno de 10% desse valor, ou seja, um valor médio de R$ 2.250 mensais, retirando impostos etc. Pensando por esse lado você teria a chance de alugar uma casa por R$ 1.000 e o restante fazer um novo investimento mensal!

Agora vamos pensar em outro cenário. Vamos imaginar que você tem R$ 50 mil para dar de entrada em um imóvel, e irá financiar o restante em 30 anos, com uma taxa média de 9% ao ano. Quando você financia você consegue escolher por sistemas diferentes (Price e SAC). No Price as primeiras prestações do seu imóvel em sua maioria são formadas por juros, mas com o decorrer do período vão caindo. Já no SAC as parcelas diminuem ao longo do período financiado, mas você tem o mesmo valor de amortização durante o financiamento, enquanto os juros diminuem.

Agora que você sabe se optar pelo sistema Price de financiamento: Pense que você terá uma parcela fixa de R$ 3.120. Desse valor são debitados apenas R$ 235, do montante que você deve, lembrando que o restante são juros do saldo devedor. Ao final de 30 anos seu financiamento será um total de R$ 1.123.455,95.

Agora se você optar por financiamento SAC:

A sua parcela inicial seria de R$ 3.995. Desse valor são amortizados do total do imóvel apenas R$ 1.100, pois o restante são juros. Ao final dos 30 anos de financiamento será um total de R$920.385,73.
É de se pensar bem certo?
O custo de oportunidade é apenas pelo viés do bolso, onde a possibilidade de alugar um imóvel se torna bem interessante.

Tempo de permanência

Outro fato muito importante de se analisar é o tempo de permanência que você ficará no imóvel. Caso tenha uma probabilidade de ficar pouco tempo (entre 5 a 6 anos), é melhor não pensar em compra-lo, isso porque pode ocorrer algum imprevisto nesse tempo, como uma mudança de cidade, emprego etc. Então é muito mais fácil sair de um imóvel alugado do que vender ele.

Além do fato que ao vender um imóvel você deve considerar, impostos altos como ITBI (3% do imóvel), corretagem (6% do imóvel), transferências e outros documentos exigidos pelos bancos e construtoras.

Atente-se para a Liquidez

A liquidez de um imóvel é baixa. Caso você tenha que vender um imóvel às pressas, para cobrir um custo de emergência (seja ele qual for), além do fato de ter que esperar o tempo da venda você ainda se depara com os famosos “são dois quartos”, “garagem para dois carros”, “como é a vizinhança”? E no meio disso tudo você tem a sua emergência (e lembrando que emergência é sempre pra ontem). Em paralelo no aluguel os contratos são mais curtos (em alguns casos nem se faz contrato), o locatário tem uma liberdade maior para negociar (principalmente quando se aluga direto com o proprietário).

Tendo isso em questão coloque todos esses fatores na ponta do lápis e analise o seu custo de oportunidade.

Resumindo nós sabemos que a escolha sempre será complicada. Para comprar ou alugar um imóvel lidamos com a emoção e o bolso, e em muitas vezes com os dois juntos. Como falamos lá no início nossa ideia nesse artigo não é forçar ninguém a nada e sim ajudar nossos leitores a encaixar a melhor escolha no melhor momento.

Pondere tudo isso, reflita e pense todos os dias qual o seu custo de oportunidade. Temos certeza que qual for a sua escolha ela será a melhor para você!

 

Recomenda

Últimas