Anúncios

Cuidados para evitar os golpes financeiros comuns

Saiba quais são os golpes financeiros mais aplicados atualmente e como não cair neles!

Você sabia que entre os diversos golpes financeiros aplicados por aí, há cinco que se repetem com muita frequência? Saiba quais são e descubra como não se tornar uma vítima! Continue com a gente na leitura, que iremos orientá-lo como não cair em golpes financeiros.

Conheça os principais golpes financeiros virtuais e como evitá-los
Fonte: Google

Estratégias para se proteger de roubos e furtos já fazem parte cotidiano de quem costuma andar pelas ruas, as bolsas ficam fechadas, o dinheiro distribuído em mais de um bolso e os celulares, muitas vezes, escondidos. A preocupação passou, de fato, a fazer parte da rotina. Mas, e quando falando de crimes virtuais? Será que o brasileiro tem a mesma cautela?

O aumento no número de golpes financeiros não é mais novidade. A cada vez mais essas fraudes acontecem de modos diferentes e com uma frequência cada vez maior. Em 2019, a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o SPC Brasil estima que dois em cada dez brasileiros sofreram algum tipo de golpe financeiro. Esse número comprova que é preciso estar sempre alerta para evitar dores de cabeça.

 

Veja quais são os tipos de golpes mais comuns:

Golpe do falso funcionário bancário: O fraudador entra em contato com a vítima,  passando-se por funcionário do banco ou empresa com a qual o cliente tem um relacionamento ativo. O criminoso informa que há irregularidades na conta ou que os dados cadastrados estão incorretos, solicitando que o cliente passe dados pessoais e bancários. A recomendação é que dados deste tipo nunca sejam passados por telefone, nunca! Acione sua agência bancária por meio de outro telefone para tirar dúvidas, caso desconfie. Todo cuidado é pouco!

Clonagem de cartão de crédito: O mais conhecido golpe financeiro é a clonagem de cartão de crédito. Há diversas maneiras de ser uma dessas vítimas, tanto no meio digital quanto no mundo offline. No mundo digital, isso acontece por alguma falha de segurança no site da empresa em que você está realizando a compra ou então por fornecer os dados do seu cartão para um site falso.

Para isso, é importante estar atento ao domínio da página em que você está realizando a compra para verificar se ele é um canal oficial, combinado? Além disso, muitos bancos e operadoras de cartão de crédito disponibilizam a opção de cartão virtual, em que é gerado um número, uma data de validade e um código de segurança exclusivos para uma compra feita pela internet; isso pode ajudar muito na segurança durante as compras.

Golpe do Whatsapp: Golpistas descobrem o número do celular e o nome da vítima que pretendem clonar a conta de WhatsApp. Com essas informações em mãos, tentam cadastrar o WhatsApp nos aparelhos deles. Para concluir a operação, é preciso inserir o código de segurança que o aplicativo envia por SMS sempre que é instalado em um novo dispositivo. Os fraudadores enviam uma mensagem pelo WhatsApp fingindo ser do Serviço de Atendimento ao Cliente do site de vendas ou da empresa em que a vítima tem cadastro. Solicitam o código de segurança, afirmando se tratar de uma atualização, manutenção ou confirmação de cadastro, e conseguem replicar a conta de WhatsApp em outro celular. Com acesso à agenda telefônica das vítimas, se passam por elas e pedem ajuda financeira aos contatos. Para se prevenir desse tipo de fraude, o próprio Whatsapp disponibiliza o recurso de “Verificação de duas etapas”, que fica no campo de “Configurações” do aplicativo, assim, você consegue manter sua conta sempre segura.

 

Pagamento de boletos falsos: Um golpe que cresceu muito nos últimos anos, de acordo com o SPC, é a emissão e o pagamento de boletos falsos. No geral, esses são recebidos por e-mail, pois assim não há o custo de envio para o consumidor. Por isso, é preciso estar atento ao remetente das mensagens recebidas no seu correio eletrônico. Além disso, por mais que o boleto tenha a logomarca e as informações de uma instituição financeira que você seja cliente, verifique o beneficiário desse boleto.

Destinatário errado: Existem algumas maneiras de aplicar este golpe. Uma delas é gerando um boleto legítimo, com selo de um banco, mas com destinatário errado. Ao invés de pagar uma conta ou alguém, você acaba enviando a quantia para um estelionatário. Seja muito cauteloso e preste muita atenção quando for realizar o pagamento de algum boleto que receber.

É muito importante estar sempre atento para não cair nesses golpes que estão crescendo cada vez mais, todo cuidado é pouco.

Quer saber mais sobre segurança e transações financeiras?
EU QUERO!

Vanessa Gomes

por

Vanessa Gomes