Anúncios

Você sabia que pode usar seu veículo como garantia em empréstimo?

Se você está precisando de um empréstimo e tem um veículo, temos uma boa notícia, sem complicações você pode conseguir esse dinheiro usando seu carro como garantia. Saiba tudo nesse artigo.

Por:

Anúncios

Você sabia que ter um bem faz toda a diferença na hora de tentar um crédito? Seja ele qual for! Além de aumentar as chances de aprovação, as condições costumam ser muito melhores do que as de um empréstimo sem garantia. Como por exemplo, ter um carro quitado.

Fonte: Envato

Hoje, nós falaremos nesse artigo como funciona o essa modalidade de empréstimo, suas vantagens e desvantagens, além de te orientar como solicitar de maneira facilitada, segura e com boas taxas. Vamos conferir?

Nesse tipo de financiamento, que é muito procurado, o empréstimo com garantia de veículo, também conhecido como refinanciamento de veícul, é  um empréstimo concedido a pessoas que colocam seu carro ou sua moto como garantia do pagamento das parcelas, o que pode diminuir bastante os juros, além de ter fácil aprovação. Uma das grandes vantagens é que ele pode ser liberado também para quem tem o nome sujo.

Apesar de ser uma opção vantajosa, ela também oferece alguns riscos. Por isso, é preciso ter muita cautela, pesquisar e se informar muito bem sobre todos os detalhes do processo antes de se comprometer. Não é mesmo?!

Fonte: Envato

Como funciona esse tipo de empréstimo?

Esse tipo de crédito é ofertado por muitas instituições financeiras, e conforme já mencionamos acima, nessa modalidade, o cliente deve deixar seu bem como garantia para a concessão do crédito. Ocorre da seguinte forma: caso algo aconteça e você não possa pagar a instituição que te emprestou o dinheiro, essa instituição não pode ficar no prejuízo, não é mesmo?! Dessa forma, ela poderá ficar com seu bem caso isso ocorra.

Com isso, podemos dizer que o veículo fica alienado à instituição e, somente após a quitação do refinanciamento, deixa de estar à disposição do banco.

Com isso, você poderá ter seu dinheiro do empréstimo e a instituição a garantia de pagamento do crédito oferecido. Uma informação relevante, é que apesar de esse bem estar atrelado a instituição, ele não deixa de ser do cliente que solicitou o empréstimo. Mas enquanto as parcelas estiverem em aberto, o banco tem autorização para vender o veículo caso o pagamento não seja realizado. Deu para entender basicamente como funciona esse tipo de acordo?

Essa é uma medida tomada de modo a quitar o valor não pago. No refinanciamento de veículos, o dinheiro emprestado pela instituição financeira não é concedido apenas para quitar financiamento de carros ou motos.

Fonte: Google

O que preciso ter para solicitar esse tipo de empréstimo?

A instituição irá te solicitar algumas coisas para que você possa contratar esse tipo de crédito. Vamos te passar todas as informações que são muito importantes você ter antes de fazer a solicitação desse crédito.

Esse tipo de empréstimo pode ser feito com o veículo quitado e sem quitar. Veja abaixo, a documentação necessária:

  • RG;
  • CPF;
  • CNH;
  • Comprovante de Renda;
  • Comprovante de Residência;
  • Certificado de Registro do Veículo;
  • Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo.

Uma informação bem importante, é que para fazer esse tipo de processo, o bem precisa estar no nome de vai solicitá-lo. Outra coisa, é  que o veículo não tenha mais de dez anos de fabricação. O valor liberado pode variar entre 70 e 80 por cento do valor do bem.

Fonte: Envato

Como fazer essa solicitação de crédito?

A pripmeira medida a ser tomada, é a de você contatar uma instituição financeira. É interessante também pesquisar as condições oferecidas e até fazer simulações. Depois disso, será preciso passar por algumas etapas para conseguir o refinanciamento. Veja quais são elas na sequência:

  • Análise de crédito
    Inicialmente, a empresa faz uma análise de crédito para garantir que o tomador tem condições de cumprir o acordo. Nesse momento, é necessário ter os documentos RG, CPF, comprovante de renda, comprovante de endereço e o documento do veículo (CRV);
  • Análise jurídica e vistoria
    Depois que o crédito é aprovado, a contratação passa por uma análise jurídica e o veículo é vistoriado. Por isso é importante que a moto, o carro ou o caminhão esteja em bom estado de conservação e funcionamento — a vistoria é o que definirá o valor do bem como garantia. Além disso, também é feita uma análise do histórico do veículo, que precisa estar quitado e não ter multas ou dívidas pendentes;
  • Transferência do veículo e liberação do recurso
    Por fim, é necessário transferir o veículo, via alienação fiduciária, para a instituição que concede o empréstimo. O tomador do empréstimo poderá continuar usando o seu carro, caminhão ou sua moto normalmente e o veículo será transferido de volta após o pagamento de todas as parcelas. Quando todos os documentos estiverem assinados, o dinheiro será liberado dentro do prazo estabelecido pela instituição.

Apesar desse processo ser bem vantajoso, é importante saber que é preciso ter responsabilidade e organização para contratá-lo, pois você terá o compromisso de quitar uma dívida para permanecer com o seu veículo e isso é bem importante.

Além disso, também é importante lembrar que nem sempre o crédito será concedido. Isso porque pode haver algum problema durante as etapas citadas anteriormente, como o crédito não ser aprovado ou o carro, caminhão ou a moto não serem aceitos pela instituição financeira.

Esperamos tê-lo ajudado. Até a próxima!

→ Click Platinum: Saiba tudo sobre novo cartão de crédito do Itaú que está tendo maior índice de aprovação e sem cobrança de anuidade.

Recomenda

Leia também

Últimas