Anúncios

Será o fim do PIX?

PIX poderá deixar de ser gratuito com função nova prevista para Junho.

Por:

Anúncios

O tão falado PIX, que é  ferramenta criada pelo Banco Central, com a finalidade de melhorar as transações financeiras poderá deixar de ser um serviço gratuito aproximadamente no mês de junho. Vamos te explicar melhor como será feito.

Fonte: Envato

Você deve estar se perguntando, como que algo que estava facilitando tanto a vida de nós, brasileiros, chegaria ao fim? Bem, não é exatamente isso. Poderão ocorrer cobranças no caso da pessoa optar por sacar o dinheiro em lojas, comércios. Esse tipo de operação poderá estar sujeito a cobrança por operação.

O Banco Central informou que essa possibilidade ainda está sendo estudada, levando em consideração que essa modalidade com o PIX ainda é uma função nova e que está com previsão de início para Junho de 2021, conforme mencionamos acima.

Tarifas serão definidas pelas instituições financeiras

Tudo irá depender do banco, ou da fintech que a pessoa tem conta, se eles optarem por cobrarem taxas para os saques em caixas eletrônicos, eles poderão cobrar. Existirá a possibilidade do cliente ser isentado de pagar essa taxa, tudo dependerá  também da relação desse cliente com a instituição financeira.

Como funcionará o uso do PIX para saque?

Fonte: Google

Segundo o presidente do Banco Central, Roberto Campos, essa operação ocorrerá como a de uma compra normal. O cliente que possuir saldo em conta e quiser, poderá transferir para o lojista o valor via PIX e poderá receber o dinheiro em espécie.

É uma vantagem, pois, o cliente terá mais versatilidade para realizar saques, sem depender tanto de bancos e caixas eletrônicos, evitando a necessidade de se deslocar por grandes distâncias somente para realizar um saque. Torna-se um meio mais prático e fácil, se necessário realizar um saque.

O Banco Central informou também, que esse método trará mais segurança para os lojistas. O esperado, é que eles diminuam as idas aos bancos para a realização de depósitos. A grande intenção com essa nova medida, é que tanto o lojista, quanto os clientes sejam beneficiados.

Fonte: Google

PIX, líder em transações

Segundo o Banco Central, uma média de 286 milhões de operações foram feitas através do PIX esse ano. Já as transações via TED, representaram 53,2 milhões de transferência, no mesmo período. O entanto, as operações via PIX, tem sido para valores menores, movimentando R$ 225 bilhões esse ano, já as TEDs movimentaram R$ 2,7 trilhões.

Em breve, teremos mais novidades. Continue acompanhando! Até a próxima!

 

Recomenda

Leia também

Últimas