Anúncios

Juros compostos: o que são e qual a sua importância?

Anúncios Você certamente já deve ter ouvido falar sobre o assunto “juros” e com certeza já os pagou ao longo […]

juros compostos
Fonte: Google
Anúncios

Você certamente já deve ter ouvido falar sobre o assunto “juros” e com certeza já os pagou ao longo da vida.

Mas você sabe no que consiste o conceito e ainda o conceito específico de juros compostos?

Ele pode estar presente em operações financeiras das mais diversas como solicitações de crédito e investimentos.

Conhecer e sobretudo saber identificar quando ocorre pode auxiliar no melhor planejamento financeiro.

Se você souber o que são juros compostos pode ajustar o seu planejamento financeiro e igualmente otimizar os seus investimentos e também economizar.

Vamos bater um papo sobre o assunto?

Vamos do início… o conceito de juros

Para entendermos efetivamente o conceito de juros compostos precisamos voltar um pouquinho e entendermos de fato a ideia do conceito de juros e posteriormente passarmos para os juros compostos.

Para isso vamos a um exemplo simples de como podemos visualizar claramente os juros.

Quando precisamos de dinheiro a maneira mais comum de obter esse recurso é recorrendo a um empréstimo frente a uma instituição financeira, comumente um banco.

Normalmente, as condições entre uma instituição e outra variam bastante e a taxa de juros é uma dessas características que pode diferir substancialmente.

De maneira resumida, o valor que você recebeu da instituição pelo empréstimo vai ser devolvido acrescido de um valor ao final por meio do pagamento.

Esse valor pode ser pequeno ou não, e isso expressa a taxa de juros da instituição.

Esse valor que acresce no valor que você teve acesso com o empréstimo é o que chamamos de juros.

Popularmente é aquilo que você paga a mais para o banco pelo tempo em que a dívida perdurou.

Tendo em mente a ideia de juros claramente, vamos para o conceito de juros compostos.

Dentro da nossa economia temos inúmeras operações que podemos realizar diariamente, como, por exemplo, a própria solicitação de crédito e a realização de investimentos.

Nesse sentido juros compostos são mais comuns em investimentos enquanto os juros simples estão mais presentes em solicitações de crédito.

Todavia, essa não é uma regra universal e justamente por isso se faz fundamental conhecer ambos para evitar ser pego desprevenido.

Juros compostos, cálculo e conceito

Quando você solicita um empréstimo em um banco, por exemplo, tem uma taxa de juros que incide sobre o valor total da dívida e esse valor não se altera ao longo de todo o período.

Nesse cenário temos os chamados juros simples, que como o próprio nome dá a entender é mais fácil de entender e até mesmo de calcular.

Por exemplo, se você pegou mil reais em um empréstimo com taxa de doze por cento ao ano e com prazo de pagamento de vinte quatro mês, a nossa equação é R$ 1.000 x 12% x 2.

O total de juros que você vai pagar ao longo desses dois anos é de duzentos e quarenta reais.

Os juros compostos por sua vez são popularmente conhecidos por juros sobre juros e apesar de soar como  sendo algo negativo, pode ser interessante para investidores.

Juros sobre juros felizmente são mais comuns em investimentos de longo prazo.

Nesses casos o valor considerado para correção não é o valor inicial investido por você, mas sim o novo valor já atualizado. Difícil visualizar?

Vamos imaginar que os mil reais que você pegou no exemplo anterior foram destinados para um investimento de longo prazo.

A rentabilidade do mesmo é de vinte por cento ao mês. No primeiro mês teremos um retorno de duzentos reais.

Qual será o retorno do mês seguinte? Duzentos reais? Ai que você se engana.

Na modalidade de juros sobre juros são considerados o valor que você tem já corrigidos.

Ao invés de considerarmos o valor de mil reais para o cálculo dos rendimentos, na modalidade de juros sobre juros consideraremos o valor já atualizado, ou seja, R$1.200.

Nesse caso, o rendimento para o segundo mês será de duzentos e quarenta reais e assim sucessivamente.

Faca de dois gumes, por quê?

Se você ficou curioso do porquê chamei os juros compostos de faca de dois gumes vamos lá.

Se você está buscando um investimento, optar por aqueles que trabalham justamente com a rentabilidade a partir de juros compostos é algo super interessante e igualmente lucrativo.

Entretanto, é preciso destacar que esse tipo de rentabilidade é comum em investimentos de longo prazo sendo inclusive muito lucrativo para investidor.

Se você está buscando crédito, fuja a todo o custo de opções com juros compostos, eles podem gerar muita dor de cabeça caso eventualmente você tenha problemas para liquidar a dívida.

Dessa maneira, os juros compostos eles não são nem mesmo aliados, nem mesmo inimigos.

Tudo depende exclusivamente do que você está buscando no momento.

Justamente por conta disso, inclusive se faz necessário conhecer cada um deles, suas diferenças e como eles impactam diretamente você como investidor ou como devedor.

Já ouviu falar em “Taxa de Juros Nominal”? Não? Então, veja esse artigo que também pode te ajudar e MUITO!

CLIQUE AQUI

 

Por Rafael Mansberger – Especialista em crédito – @rafaelmansberger – E-mail: [email protected]

Caroline

por

Caroline